Posts

Surf e lesões no ombro

O surf é praticado no Brasil há aproximadamente 60 anos. No início, era praticado por um pequeno grupo de jovens nas praias do litoral carioca ou paulista. Entretanto, o esporte ganhou muitos adeptos.

Nos anos de 2014 e 2015, tivemos 2 campeões mundiais brasileiros. Em 2016, foi assumido pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) como esporte olímpico, a partir dos Jogos Olímpicos de 2020, no Japão.

surf_ombro_1

Dor no ombro está entre as principais queixas dos surfistas. Na prática esportiva, um surfista pode dar mais de mil braçadas. Durante a remada, o ombro é submetido a amplas mudanças no seu posicionamento e a fortes contrações dos músculos peitoral maior, serrátil anterior, grande dorsal e trapézio. Este esforço de modo contínuo por ocasionar diversas lesões no ombro por sobrecarga. Entre as lesões mais frequentes nos surfistas, temos a tendinites do manguito rotador, lesões SLAP  e tendinite do bíceps. Quarenta por cento dos surfistas vai ter algum episódio de dor no ombro durante a vida.

 

surf_ombro_2

Qual é o tratamento para dor no ombro nos surfistas?

Evidentemente que o tratamento pode variar conforme o diagnóstico do paciente. Entretanto, em todos os surfistas devemos realizar exercícios de alongamento da capsula posterior dos ombros, músculos peitorais e trapézio superior. Realizar o fortalecimento dos músculos romboides, serrátil anterior e dos rotadores externos e internos dos ombros que são estabilizadores importantes da escápula.

Também devem ser utilizados gelo, antiinflamatórios e repouso.

Saiba mais sobre o tratamento e diagnóstico nos artigos sobre tendinites do manguito rotador, lesões SLAP e tendinite do bíceps.

surf_ombro_3

Fortalecimento da musculatura paraescapular

 

Outro problema muito comum entre os surfistas são as luxações do ombro. Durante uma queda da prancha, o braço pode sofrer uma rotação súbita em abdução e rotação externa e ocasionar um deslocamento anterior da articulação do ombro. Quando o ombro luxa, frequentemente ocorrem lesões nas estruturas ligamentares responsáveis pela estabilidade da articulação.

surf_ombro_4

 

Qual o tratamento imediato após a luxação do ombro?

Após o ombro deslocar ou sair do lugar, o tratamento imediato é reduzi-lo, isto é, recolocá-lo na sua posição original, restabelecendo o contato articular entre a cabeça do úmero e a glenóide. Isso deve ser feito por um médico e em ambiente hospitalar após avaliação clínica e realização de radiografias.

Qual o tratamento definitivo da luxação do ombro?

O tratamento mais adequado para o paciente depende da idade, número de luxações, bem como as lesões encontradas na ressonância magnética. Leia mais no artigo luxação do ombro.

surf_ombro_5

Ressonância magnética demonstrando uma lesão de Bankart (lesão do lábio anterior)

Outras lesões comuns nos surfistas após queda da prancha são as fraturas da clavícula, luxações acromioclaviculares ou fraturas do úmero.

Ao sofrer qualquer lesão no ombro ou nos primeiros sintomas de dor, procure um especialista em ombro para o correto diagnóstico e tratamento. Não fique “boiando” e boas ondas!