O número de praticantes de atividades físicas cresce anualmente no nosso país. Os esportes e atividades como a corrida e a musculação são importantes para uma vida saudável, mas podem causar várias lesões no ombro ou cotovelo.

Aqui você encontra informações importantes sobre as lesões do ombro e cotovelo associadas ao esporte.  Quais são suas causas, sintomas, como é feito o diagnóstico, tratamento e a prevenção das principais doenças.

Saiba mais sobre o cotovelo de tenista, dor no ombro na musculação, no vôlei, tênis e até no crossfit dentre outros.

Princiais lesões de ombro e cotovelo no ciclismo

O número de pessoas que utiliza a bicicleta para lazer, meio de transporte ou atividade esportiva cresceu de maneira incrível nos últimos anos. O número de ciclistas aumentou 50% entre os anos de 2013 e 2014.

As ciclovias e ciclofaixas proliferaram  nas grandes cidades. Na cidade de São Paulo, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) serão entregues 400 Km de ciclovias no ano de 2016. Entretanto, não é uma atividade isenta de riscos e algumas lesões no ombro e cotovelo podem surgir em decorrência da prática. Leia mais

A natação é uma atividade física excelente mas cerca de 90% da força de propulsão durante o nado é realizada pelo ombro e sua musculatura adjacente. Por isso, dor no ombro é a queixa ortopédica mais frequente nos nadadores, afetando 75% destes atletas em alguma fase de sua vida.

Muito embora existam outras lesões, que são associadas a cada tipo de nado como por exemplo nos joelhos para quem pratica nado peito, as principais lesões da natação se concentram no ombro.

As lesões são mais comuns em atletas de alta performance, já que um atleta profissional chega a nadar 60 Km por semana, realizando cerca de 30.000 braçadas; no entanto nadadores amadores também podem ter lesões.  Leia mais

rotura supraespinal

Atividades físicas e a prática de musculação são saudáveis e fundamentais para a prevenção e tratamento da dor no ombro. Entretanto, muitos exercícios da musculação, crossfit ou mesmo de treinamento funcional podem causar várias lesões no ombro. Leia mais

A rotura do músculo peitoral maior é uma lesão rara, mas com o aumento do número de praticantes de musculação, crossfit e jiu-jitsu, têm apresentado uma tendência crescente. Ela acomete preferencialmente homens entre 20 e 40 anos de idade, muitos com um histórico de uso de anabolizantes. Em 85% dos casos, ocorre em pacientes praticantes de musculação e o supino é o exercício onde ela acontece frequentemente. Leia mais

O número de brasileiros que pratica tênis cresceu, consistentemente, após o título de Gustavo Kuerten, no torneio de Roland Garros, em 1997. Atualmente cerca de 2 milhões de brasileiros jogam tênis, segundo dados da Confederação Brasileira de Tênis. Leia mais

O surf é praticado no Brasil há aproximadamente 60 anos. No início, era praticado por um pequeno grupo de jovens nas praias do litoral carioca ou paulista. Entretanto, o esporte ganhou muitos adeptos. Leia mais

O voleibol ou vôlei é um dos esportes mais populares do mundo. No Brasil, estima-se que sejam 15 milhões de praticantes. Temos diversos títulos mundiais na quadra e na areia. O Brasil obteve medalhas de ouro no vôlei de praia e de quadra masculinos na Olimpíada do Rio 2016. Quatro anos antes fomos campeões olímpicos no vôlei de quadra feminino. Leia mais

A atividade física, especialmente os exercícios de musculação, tem apresentado tendência crescente no número de praticantes. Entre os anos 2006 e 2014 houve um aumento de 50% no número de pessoas que praticam musculação no Brasil, totalizando aproximadamente 7 milhões de praticantes. Consequentemente, vemos um grande número de lesões no ombro secundárias a musculação. Leia mais

Dor no cotovelo durante a musculação ou em outras atividades na academia é uma queixa muito frequente entre os praticantes. Quinze por cento das lesões esportivas são nos cotovelos.

A atividade física, especialmente os exercícios de musculação, tem apresentado tendência crescente no número de praticantes.Entre os anos 2006 e 2014 houve um aumento de 50% no número de pessoas que praticam musculação no Brasil, totalizando aproximadamente 7 milhões de pessoas. Consequentemente, vemos um grande número de lesões no cotovelo secundárias a musculação.

Exercícios de fortalecimento muscular estão comumente associados a epicondilite medial e a tendinite do bíceps distal. Leia mais

A epicondilite é a causa de dor mais comum do cotovelo, aproximadamente 2 % da população sofrerá deste problema em alguma fase da vida. E pode ter relação com a prática esportiva. A epicondilite lateral é também conhecida como cotovelo de tenista, o tênis contribui com 5 a 10 % dos casos. Entretanto, 40 a 50 % dos tenistas sofrerão de dor no cotovelo decorrentes de uma epicondilite. A epicondilite medial é menos frequente, mas pode também acometer os tenistas. Leia mais

O CrossFit é o método de treinamento que mais ganha adeptos no mundo atualmente. É um programa de atividade física que utiliza força, velocidade, concentração, flexibilidade e condicionamento cardiorespiratório em movimentos funcionais e feitos em alta intensidade. Leia mais