CID10 - Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde

A CID, que é a tradução da abreviação ICD, significa em inglês International Statistical Classification of Diseases and Related Health Problems, ou seja Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde.

Ele determina a classificação e codificação das doenças além de ampla variedade de sinais, sintomas, achados anormais, denúncias, circunstâncias sociais e causas externas de danos e/ou doenças, em outras palavras, uma grande normatização das doenças e problemas de saúde em geral.

A CID é publicada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e é usada globalmente para estatísticas de morbilidade e de mortalidade, haja visto que com dados parametrizados é possível comparar os problemas em diferentes regiões.

Por ser uma ótima fonte classificada e aceita mundialmente, os principais sistemas de reembolso e de decisões automáticas de suporte em medicina a utilizam, ou seja, do SUS aos planos de saúde no Brasil, seja para fazer exames, pedidos de reembolsos ou atestados médicos.

Histórico e Versão

A primeira versão da CID foi criada em 1893 e durante os anos ela precisou ser atualizada diversas vezes, por isso temos esse número 10 ao lado do nome, isso significa que estamos na décima versão, que entrou em vigor no início da década de 90.

Essa é a versão atual da CID, a CID 10.

Essa é a versão atual da CID, a CID 10.

Está previsto para 2019 a próxima versão do documento, a CID-11, que será apresentada oficialmente durante a Assembleia Mundial da Saúde e deve estrar em vigor a partir de 2022.

Códigos das CID

O código da CID é composto por até 6 caracteres, entre letras e números. A CID é utilizada por todos 117 os Estados-Membros da ONU e possui tradução para 43 idiomas.

Qualquer CID pode ser pesquisada no Sistema do SUS, através do site Datasus ou ainda, nas atualizações oficiais dos volumes da CID-10 que estão disponíveis em inglês, na forma de listas anuais de modificações no site da OMS.

Importante lembrar que a CID é um tipo de código que deve ser usado apenas por profissionais de saúde.

A CID é de extrema importância para facilitar o trabalho multidisciplinar em equipes hospitalares e em clínicas. Além disso, torna o trabalho muito mais simplificado, uma vez que universaliza o código, independentemente das várias nomenclaturas que uma mesma patologia pode ter.

Para que serve?

A CID é comumente utilizada por profissionais de saúde para descrição de um quadro clínico e também é muito utilizada em atestados médicos.

Vale lembrar, que a CID não é obrigatória em atestados médicos, em virtude do sigilo profissional.

Além disso, a CID é muito importante para a construção de dados estatísticos. A partir dela é possível constatar quais patologias ou problemas são mais recorrentes numa região ou numa população.

Ainda estatisticamente, é usada para calcular as taxas de mortalidade em decorrência de algum fator determinado, em uma região ou em um grupo de pessoas específico.

A partir dos dados estatísticos construídos com base nas informações colhidas, os órgãos estaduais/municipais conseguem identificar características que podem significar:

  • Epidemias: Doenças infecciosas que podem se espalhar por diversas regiões;
  • Endemias: Doenças que afetam apenas uma região ou grupo.
Comparativo de como cada quadro age numa população

Comparativo de como cada quadro age numa população

Essa identificação contribui para a melhor realização de um plano de conduta para a saúde pública.

Como é dividida a tabela CID?

A tabela de classificação é dividida de acordo com o tipo de problema e patologia, cada qual com sua categoria.

Essa divisão acontece em quatro partes:

  • 22 capítulos;
  • 275 grupos;
  • 2.045 categorias;
  • 12.451 sub-categorias.

Cada capítulo se refere especificamente à determinado grupo de doenças, exemplo: Doenças do Aparelho Respiratório (J00-J99) e dentro dos capítulos, através dos grupos, categorias e subcategorias, são determinadas particularidades das doenças.

Exemplo da Construção de uma CID

Abaixo um exemplo prático da construção de um número CID10.

  1. Capítulo: Doenças do Aparelho respiratório (J00-J99)
  2. Grupo: Doenças crônicas das vias aéreas inferiores (J40-J47)
  3. Categoria: Enfisema (J43)
  4. Subcategoria: Enfisema centrolobular (J43.2)
  5. Se fosse para um relatório médico, essa CID seria apresentada como: CID 10 J43.2 – Enfisema Centrolobular.

Capítulos e exemplos comuns

  1. Doenças infecciosas e as causadas por parasitas (A00 a B99): Amebíase, micoses, diarreias causas por protozoários, etc;
  2. Neoplasias e tumores (C00 a D48): Todos os tipos de tumores, sejam eles benignos ou não;
  3. Doenças do sangue (D50 a D89): Transtornos nas células sanguíneas.
  4. Distúrbios endócrinos, nutricionais e metabólicas (E00 e o E90): Desnutrição, hipotireoidismo, diabetes, etc;
  5. Transtornos mentais e comportamentais (F00 e F99): Transtornos emocionais, fobias, esquizofrenia;
  6. Doenças do Sistema Nervoso (G00 e G99): Paralisia Cerebral, atrofias musculares, doenças degenerativas, etc;
  7. Doenças do olho e anexos (H00 e o H59): Conjuntivite, glaucoma, entre outras;
  8. Doenças do ouvido e da apófise mastoide (H60 e o H95): Otites;
  9. Doenças do aparelho circulatório (I00-I99): Hipertensão;
  10. Doenças do aparelho respiratório (J00 e o J99): Rinite, sinusite, gripes;
  11. Doenças do aparelho digestivo e bucais (K00 a K93): Gastrite, cáries, etc;
  12. Doenças da pele e do tecido subcutâneo (L00 ao L99): Dermatites, urticária;
  13. Doenças do sistema osteomuscular e do tecido conjuntivo (M00 e M99): Artrose, sinovite, gota;
  14. Doenças do aparelho geniturinário (N00-N99): Infecções urinárias, doenças de mama;
  15. Gravidez, parto e puerpério (O00-O99): Complicações da gravidez como hipertensão, tromboses, pré-eclâmpsias;
  16. Algumas afecções originadas no período perinatal (P00-P96): Displasia, hipóxia, traumas;
  17. Malformações congênitas, deformidades e anomalias cromossômicas (Q00-Q99): Malformações como fenda palatina;
  18. Sintomas, sinais e achados anormais de exames clínicos e de laboratório, não classificados em outra parte (R00-R99): Todos e quaisquer sintomas anormais;
  19. Lesões, envenenamento e algumas outras consequências de causas externas (S00-T98): Intoxicações, machucados pelo corpo e traumas.
  20. Causas externas de morbidade e de mortalidade (V01-Y98): Quedas, afogamentos, acidentes de trânsito, etc;
  21. Fatores que influenciam o estado de saúde e o contato com os serviços de saúde (Z00-Z99): Doenças transmissíveis e infecciosas;
  22. Códigos para propósitos especiais (U00-U99): É o capítulo mais atual onde são inseridas patologias recentes, como o zika vírus.

Principais CID para ombro

  • CID 10 M75 – Lesões do ombro
  • CID 10 M75.0 – Capsulite adesiva do ombro
  • CID 10 M75.1 – Síndrome do manguito rotador
  • CID 10 M75.2 – Tendinite bicipital
  • CID 10 M75.3 – Tendinite calcificante do ombro
  • CID 10 M75.4 – Síndrome de colisão do ombro
  • CID 10 M75.5 – Bursite do ombro
  • CID 10 M75.8 – Outras lesões do ombro
  • CID 10  M75.9 – Lesão não especificada do ombro

COTOVELO

  • CID 10 S50 – Traumatismo superficial do cotovelo e do antebraço
  • CID 10  S51 – Ferimento do antebraço
  • CID 10 S52 – Fratura de cotovelo
  • CID 10 S53 – Luxação, entorse e distensão das articulações e dos ligamentos do cotovelo
  • CID 10 S54 – Traumatismo de nervos ao nível do antebraço
  • CID 10 S55 – Traumatismo de vasos sanguíneos ao nível do antebraço
  • CID 10 S56 – Traumatismo do músculo e tendão ao nível do antebraço
  • CID 10 S57 – Lesão por esmagamento do antebraço
  • CID 10 S58 – Amputação traumática do cotovelo e do antebraço
  • CID 10 S59 – Outros traumatismos do antebraço e os não especificados

Tabela Cid Completa Online

Abaixo a tabela cid completa online para consulta, basta clicar para ser direcionado para o arquivo completo.

Tabela Cid Completa Online

Tabela Cid Completa Online

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta