Encontre informações sobre ombro e cotovelo com o Dr. Jorge Assunção que  é médico ortopedista especialista em ombro e cotovelo e escreve regularmente sobre sintomas, lesões, fraturas e tratamentos que acometem ombro e cotovelo.

A rotura do músculo peitoral maior é uma lesão rara, mas com o aumento do número de praticantes de musculação, crossfit e jiu-jitsu, têm apresentado uma tendência crescente. Ela acomete preferencialmente homens entre 20 e 40 anos de idade, muitos com um histórico de uso de anabolizantes. Em 85% dos casos, ocorre em pacientes praticantes de musculação e o supino é o exercício onde ela acontece frequentemente. Leia mais

A artropatia do manguito rotador é a artrose do ombro causada por lesões grandes ou extensas do manguito rotador e ocorre principalmente em pacientes acima dos 65 anos de idade.  O desgaste da cartilagem, que recobre os ossos da articulação do ombro, ocorre anos ou décadas após os primeiros sintomas das roturas do manguito rotador. Leia mais

A diabetes é um problema de saúde mundial, estima-se que atualmente 250 milhões de pessoas tenha diabetes. Em 2030, teremos 360 milhões de diabéticos. O número crescente de pessoas é atribuído ao envelhecimento populacional e, principalmente, ao estilo de vida atual, caracterizado por inatividade física e hábitos alimentares que predispõem ao acúmulo de gordura corporal. No Brasil, temos 10 milhões de diabéticos. Leia mais

O número de brasileiros que pratica tênis cresceu, consistentemente, após o título de Gustavo Kuerten, no torneio de Roland Garros, em 1997. Atualmente cerca de 2 milhões de brasileiros jogam tênis, segundo dados da Confederação Brasileira de Tênis. Leia mais

A bursa é um tecido que existe em diversas articulações, como o cotovelo, ombro, joelho e quadril. Ela recobre os tendões e as superfícies ósseas. Tem como funções facilitar e proteger o deslizamento dos tendões. Ocasionalmente a bursa pode ficar inflamada, causando dor e aumento de volume na articulação acometida, conhecida como bursite. A bursa na região do cotovelo fica sobre o olécrano (região da ulna próxima ao cotovelo), por este motivo, recebe o nome de bursite olecraniana. Leia mais

A artrose é o desgaste da superfície de cartilagem de uma articulação. É também chamada de osteoartrose ou osteoartrite.   Uma articulação para ter uma movimentação adequada e sem dor precisa ter suas superfícies recobertas de cartilagem saudáveis, lisas e bem lubrificadas. Na artrose do cotovelo ocorre um desgaste da cartilagem causando dor e diminuição da movimentação. A artrose do cotovelo é muito menos frequente que a artrose do joelho ou quadril. Leia mais

O envelhecimento da população é um fenômeno mundial e no Brasil, atualmente 11% das pessoas têm 60 anos ou mais, no entanto, em 2050, os idosos representarão um terço da população brasileira. Os idosos são responsáveis em torno de 40% das consultas médicas e metade das internações hospitalares gerais e também relacionadas com dor no ombro.

Portanto, é inevitável uma preocupação especial com as pessoas dessa faixa etária, pois elas são portadoras da maior parte das enfermidades. Leia mais

Como especialista em ombro vejo um aumento das pessoas que tem dúvidas sobre o manguito rotador, que na realidade é o conjunto de 4 tendões com seus respectivos músculos que se localizam no ombro e envolvem a cabeça do úmero.

Os tendões são: tendão supraespinal, infraespinal, subescapular e redondo menor. Esses tendões são importantes na boa mobilidade do ombro. É o manguito rotador que nos permitem levantar objetos, rodar o braço, arremessar uma bola e realizar diversas atividades da vida diária com os membros superiores. A lesão do manguito rotador é a causa mais comum de dor no ombro. Leia mais

A Epicondilite lateral é a causa de dor mais comum do cotovelo, onde aproximadamente 2 % da população sofrerá deste problema em alguma fase da vida. Têm relação com a prática esportiva e com atividades ocupacionais.

Apesar de também ser conhecida como termo cotovelo de tenista, este esporte contribui com apenas 5 a 10 % dos casos. Entretanto, 40 a 50 % dos tenistas sofrerão de dor no cotovelo decorrentes da epicondilite lateral.

Outros esportes como baseball, natação e esportes de arremesso também causam epicondilites. Muitos casos estão associados a atividades ocupacionais como digitadores, motoristas, operários de linha de produção, cozinheiros, entre outros. Leia mais

A tendinite ou tendinopatia é o processo degenerativo/inflamatório de um tendão. No ombro, o conjunto de tendões chamado manguito rotador formado pelos tendões supraespinal, infraespinal, subscapular e redondo menor é o mais comumente acometido.

A bursa é uma “bolsa” que recobre os tendões facilitando seu deslizamento. A bursite é a inflamação da bursa. Ela é considerada a causa mais comum de dor nos ombros por muitas pessoas, mas este conceito não está correto. Na verdade, a tendinopatia do manguito rotador é o principal problema. A bursa por contiguidade pode também estar inflamada. Leia mais

Esclareço que estas informações são para uso dos meus pacientes. Entre em contato com seu médico para obter suas orientações. Leia mais

A Tendinite Calcária é uma tendinite que caracteriza-se por depósitos de cristais de cálcio no interior dos tendões do ombro e é mais comum em mulheres e pessoas acima de 40 anos de idade. As causas da formação destes depósitos de cálcio são desconhecidas, não estão relacionadas a atividade do paciente, alimentação ou acidentes prévios. Leia mais

A Epicondilite medial caracteriza-se por uma tendinopatia (tendinite) dos músculos flexores do punho que se originam na região do epicôndilo medial do cotovelo e está associada a algumas atividades esportivas como musculação, tênis e golfe, entretanto é muito mais comum em pacientes que realizam esforços repetitivos com o punho e antebraço durante suas atividades profissionais. Importante lembrar que esse tipo de epicondilite é seis a dez vezes menos comum que a epicondilite lateral e como especialista em ombro vejo a realidade desses números diariamente. Leia mais

Anestesia

As cirurgias do ombro são realizadas com anestesia geral. Devido a localização da articulação e posicionamento do paciente durante a cirurgia, não é possível realizar os procedimentos com anestesia local.

Na anestesia geral, é realizada a intubação endotraqueal, ou seja, é passado um tubo pela traqueia do paciente, que é conectado ao respirador. Por esse motivo, pode ocorrer pigarro e rouquidão após uma anestesia geral. Leia mais

Orientações pós-operatórias para uso dos meus pacientes. Entre em contato com seu médico para obter suas orientações personalizadas.  Leia mais