O ombro é a articulação mais flexível do seu corpo, e dado o número de atividades em que ele está envolvido; desde pentear os cabelos a alcançar um armário de cozinha alto; é fácil ver por quê a dor no ombro é algo que se deve procurar resolver logo.

A dor no ombro pode ser causada por uma osteoartrose, lesão tendínea ou ligamentar, tendinite, e diversos outros motivos. As muitas possibilidades devem-se a anatomia peculiar do ombro que permite esta articulação fazer tudo o que faz.

O ombro consiste de três ossos: o úmero (braço), a escápula, e a clavícula. O topo do seu úmero (do formato de uma bola) encaixa-se em uma cavidade rasa da escápula chamada glenóide.

Anatomia do ombro

Anatomia do ombro

 

Enquanto ligamentos fortes e resistentes mantém a “bola” centralizada na cavidade glenóide, os músculos do manguito rotador (que cobrem também o osso do braço) permitem que você levante e rotacione o braço. Problemas com qualquer parte desta arquitetura pode fazer com que você sinta dor no ombro.

Dor no ombro, é um problema muito comum.  Para melhor entendê-la, é melhor explorar as possibilidades concentrando-se na região exata que seu ombro dói.

Lado de fora do Ombro

A causa mais comum de dor na parte de fora ou lateral do ombro é relacionada o manguito rotador.

Problemas no Manguito Rotador

Manguito rotador é um conjunto de tendões no ombro. É responsável por proteger, estabilizar e proporcionar boa parte da mobilidade desta articulação, também conhecida como articulação glenoumeral. Participa ativa e primariamente de todos os movimentos rotacionais dessa articulação.

O Manguito Rotador é um conjunto de 4 músculos e seus respectivos tendões que se inserem na cabeça do úmero. Estes músculos exercem importante função na movimentação do ombro. Lembrando que o ombro é a articulação com maior mobilidade do corpo humano.

A lesão do manguito rotador é a causa mais comum de dor no ombro.

A dor está presente na maioria dos casos. Frequentemente está localizada na região mais lateral do ombro e irradia-se para o braço. Piora com a movimentação do ombro. E pode ser pior a noite, ao deitar na cama. Outro sintomas muito comum é a perda de força ou movimentação do ombro que comumente ocorre em lesões de maior tamanho.

O melhor tratamento destas lesões depende de uma série de fatores como: idade do paciente, intensidade da dor, perda da função, número de tendões acometidos, se a lesão é parcial ou completa. Portanto, o tratamento deve ser individualizado para cada paciente. As lesões dos tendões não cicatrizam sozinhas. No entanto, nem todas as lesões precisam de cirurgia.

Ombro Congelado

A capsulite adesiva, ou também conhecida como ombro congelado,  ocorre por uma inflamação na cápsula articular do ombro, seguida por um enrijecimento da mesma com limitação dos movimentos do ombro.

A capsulite ocorre por fatores genéticos e metabólicos, mal compreendidos atualmente.  É mais comum em diabéticos e pacientes com alterações do funcionamento da tireoide. Mas, felizmente é uma doença autolimitada, isto é, têm cura mesmo sem tratamento.

Felizmente, a capsulite adesiva, ombro congelado para alguns,  é uma doença com cura espontânea, mas isto não significa que não deve ser feito nenhum tratamento. Geralmente, o tratamento não cirúrgico é indicado inicialmente por 6 a 9 meses. Caso não haja progresso ou a condição clínica piore pode ser indicado a cirurgia.

Mais de 90% dos pacientes melhoram com o tratamento não cirúrgico.

Tendinite Calcária

É uma tendinite que caracteriza-se por depósitos de cristais de cálcio no interior dos tendões do ombro. É mais comum em mulheres e pessoas acima de 40 anos de idade. As causas da formação destes depósitos de cálcio são desconhecidas, não estão relacionadas a atividade do paciente, alimentação ou acidentes prévios.

Os depósitos de cálcio na tendinite calcária ou calcárea se formam lentamente ao longo dos meses ou anos, durante esta fase muitos pacientes tem um desconforto leve no ombro ou são até assintomáticos. Durante esta fase o tratamento clínico com fisioterapia e medicações anti-inflamatórias é muito efetivo.

Sabemos que na maioria dos pacientes, a calcificação será reabsorvida sozinha ao longo do tempo. Durante a fase de reabsorção, pelo processo inflamatório, a dor pode piorar. Nesta etapa, podemos utilizar analgésicos e anti-inflamatórios potentes. Pode ser realizada uma infiltração no ombro no intuito de aspirar e/ou quebrar as calcificações com ótimos resultados.

Frente do Ombro

Dor na parte frontal do ombro tem maior relação com o tendão do bíceps, que tem origem dentro do ombro. Problemas com o bíceps incluem tendinite do bíceps, lesões SLAP e lesões no bíceps.

Tendinite do Bíceps

Pessoas com tendinite do bíceps costumam desenvolver dor gradual no ombro que desce pelo músculo do bíceps. A dor, com frequência, piora com levantamentos repetitivos, ao carregar sacolas pesadas, ou com atividades que necessitam movimentos acima da cabeça.

Problemas com o tendão do bíceps também podem causar um som de clique quando o ombro é rotacionado, e assim como os problemas no manguito rotador, a dor pode piorar à noite.

Ruptura do Tendão do Bíceps

Mais séria, uma ruptura do tendão do bíceps pode ocorrer (o tendão do bíceps se separa do osso) próximo da articulação do ombro. Os sintomas de uma ruptura no tendão do bíceps incluem um súbito “estalo” junto de uma dor aguda, assim como o surgimento de hematoma, inchaço, e muitas vezes a formação de um caroço no braço – sinal do Popeye.

Lesão SLAP

Uma lesão superior de anterior para posterior do labrum, mais conhecida como lesão SLAP, é um tipo específico de ruptura do labrum da glenoide (articulação do ombro). A causa mais comum é uma queda com as mãos estendidas mas também é uma lesão comum em atletas que fazem lançamentos acima da cabeça (por exemplo, lançadores de baseball), atletas com alto volume de treino de tiros como natação competitiva ou trabalhadores cujas atividades envolvem movimentos repetitivos a esta altura.

Os sintomas podem incluir dor profunda no ombro, uma sensação de ombro preso, e estalos com a movimentação (chamado de crepitação).

Artrose do Ombro

A osteoartrose, osteoartrite ou simplesmente artrose do ombro é uma doença caracterizada por um desgaste da cartilagem que recobre os ossos da cabeça do úmero e da glenoide (escápula). Uma articulação para ter uma movimentação adequada e sem dor precisa ter suas superfícies recobertas de cartilagem saudáveis, lisas e bem lubrificadas.

Na artrose do ombro ocorre um desgaste da cartilagem causando dor no ombro e diminuição da movimentação. A artrose do ombro é muito menos frequente que a artrose do joelho ou quadril.

Parte superior do ombro

A causa mais comum de dor na parte superior do ombro é por causa da articulação acromioclavicular (AC) anormal. Problemas na articulação AC incluem artrose acromioclavicular, luxação acromioclavicular, e osteólise distal da clavícula.

Artrose acromioclavicular

A artrose da articulação acromioclavicular (articulação entre a clavícula e o acrômio) é extremamente frequente na população e sem sintomas na grande maioria dos pacientes. Eventualmente pode ocasionar dor nos pacientes. O tratamento para a artrose desta articulação é sempre inicialmente não cirúrgico, com medicamentos e fisioterapia.

Luxação acromioclavicular

Pessoas com luxação acromioclavicular em geral relatam um histórico de quedas sobre o ombro, que resultam em lesões aos ligamentos que rodeiam a articulação acromioclavicular. Dependendo da severidade da lesão no ligamento, um caroço pode se formar em cima do ombro por conta da separação da escápula com a clavícula.

Osteólise distal da clavícula

Osteólise distal da clavícula é uma condição incomum que causa dor aguda ou sensação dolorida da articulação do ombro na junção com a clavícula. É mais comum ser vista em levantadores de peso e outras pessoas que levantam ou carregam objetos pesados.

Por todo o ombro

Seu ombro depende de tendões resistentes, ligamentos e músculos para manter-se estável. Se esses tecidos se tornarem frouxos ou rasgarem, pode ocasionar instabilidade ou deslocamento do ombro.

Instabilidade do ombro

Instabilidade é um problema que causa frouxidão articular. Pode ser causada por uma lesão por trauma (deslocamento) ou por excesso de uso. Ombros que parecem instáveis podem dar a impressão de que vão soltar da articulação.

Algumas pessoas têm ligamentos frouxos que resultam em uma instabilidade crônica do ombro chamada de instabilidade multidirecional. Costuma acontecer com mulheres jovens e atléticas que sentem que seus ombros não parecem estar firmes no lugar (subluxação do ombro). Com frequência descrevem a sensação de “braço caído/adormecido” e tem uma amplitude de movimento excessiva do ombro.

Deslocamento do Ombro

Um deslocamento é uma lesão que ocorre quando a parte de cima do osso do braço se solta da escápula. Se alguém desloca o ombro, então os ligamentos que seguram o ombro na posição normal podem ser danificados, e o ombro tende a sair do lugar de novo.

Quando ir ao médico

Se tiver suspeitas de que algo está errado com seu ombro, principalmente com dor no ombro ou limitações de movimento, procure um médico.  Alguns sinais de que deve procurar um médico incluem:

  • Incapacidade de carregar objetos ou usar o braço
  • Dor no ombro que ocorre à noite ou enquanto se descansa
  • Dor que persiste por mais que alguns dias
  • Dor e ou incômodo ao levantar o braço acima da linha do ombro
  • Incapacidade de levantar o braço
  • Inchaço ou hematomas significativos na região da articulação ou do braço
  • Sinais de infecção, inclusive febre, vermelhidão da pele e calor
  • Quaisquer outros sintomas incomuns associados à dor no ombro como dor abdominal ou problemas respiratórios

Diagnóstico

Já que há muitas causas em potencial para dores no ombro, uma análise cuidadosa dos sintomas, exame físico, e em alguns casos, exames de imagem são necessários para um diagnóstico correto.

Exame Físico: Depois de repassar seus sintomas e histórico médico, o profissional que o atender irá examinar seu ombro. Vai pressionar diferentes regiões do ombro para procurar por áreas sensíveis ou deformidades. Ele também vai testar a força de seu braço e a amplitude de movimento dele. De modo a excluir causas para a dor não relacionadas ao ombro, seu médico também vai olhar outras áreas como o pescoço.

Exames de Imagem: Além do exame físico, o médico pode pedir exames de imagem para confirmar o diagnóstico.

  • Raio X: Um raio X do ombro pode detectar se há ou não alguma lesão nos ossos que podem afetar a articulação do ombro, assim como procurar por pistas mais sutis como esporões ósseos que poderiam sugerir o diagnóstico de osteoartrose.
  • Ressonância Magnética (RM): Uma RM do ombro pode proporcionar imagens detalhadas dos tendões, ligamentos e músculos que cercam a articulação do ombro. Por exemplo, uma RM pode prover informações sobre a localização, tamanho e até o tempo aproximado da ocorrência de uma ruptura do manguito rotador.

Diagnósticos Diferenciados

Mesmo que pareça lógico que uma dor no ombro tenha origem no próprio ombro, nem sempre o caso é esse. Dor na região do ombro, muitas vezes, se o local não é bem apontado pelo paciente, ou não pode ser pontuada, pode estar relacionada a uma hérnia de disco no pescoço.

No final, descobrir a causa de uma dor no ombro pode ser complicado e não tão objetivo como se pode pensar. É melhor deixar o desafio do processo diagnóstico para um profissional de saúde.

Tratamentos

O tratamento para a dor no ombro depende da causa do problema. E enquanto um protocolo pode ser útil para uma condição, pode-se mostrar danoso (ou menos útil) para outra. É de suma importância que você procure aconselhamento médico de modo a descobrir, o que precisa tratar e como precisa tratar, antes de entrar de cabeça em um plano de tratamento.

Nem todos os tratamentos listados aqui são apropriados para todas as condições, mas podem se mostrar úteis na sua situação.

Descanso

O primeiro tratamento para muitas das causas mais comuns de dor no ombro é descansar a articulação e permitir que a inflamação aguda diminua. No entanto, é importante ser cauteloso ao descansar a articulação, porque imobilização prolongada pode resultar em um ombro congelado.

Aplicação de Gelo e Calor

Bolsas de gelo são muitas vezes usadas para reduzir o inchaço e a dor de uma lesão aguda no ombro, mas também podem ser usadas para tratamento de lesões por uso excessivo (Por exemplo, tendinites ou bursites do manguito rotador). Nestes casos, o gelo é aplicado logo após a atividade em que se ergueu o braço acima da cabeça para retardar o início de qualquer inflamação.

Compressas de calor também são usadas no tratamento de condições crônicas do ombro, mas em geral, antes que a atividade aconteça. O calor pode relaxar os músculos, diminuir a rigidez e reduzir a dor.

Antes de aplicar gelo ou calor, fale com seu médico. Elaborar um plano específico acerca de quando fazer cada tratamento, e por quanto tempo, é importante para otimizar a cura do ombro.

Fisioterapia

A fisioterapia é um aspecto importante no tratamento de quase todas as patologias ortopédicas. Fisioterapeutas usam de diferentes modalidades para reduzir a dor, aumentar a força, restaurar a mobilidade, e ajudar no retorno dos pacientes aos níveis de atividade anteriores à lesão.

Medicamentos

Os medicamentos mais comuns usados para aliviar dores e inchaços no ombro são os anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) e injeções de esteroides.

AINEs: Os AINEs, alguns dos quais são normalmente de venda livre, e outros que são vendidos sob prescrição médica são comuns no tratamento de problemas no ombro como artrose, bursite e tendinite. Dito isso, é importante que só se use tais medicamentos por um curto período, e sob a orientação de um médico. AINEs são associados há alguns riscos. Certifique-se de avisar seu médico caso esteja grávida ou se tem problemas de saúde como pressão alta, asma, ou histórico de doenças renais, hepáticas ou úlceras estomacais.

Injeção de esteroides: A injeção de esteroides, também conhecida como infiltração, que seu médico irá aplicar vai conter uma dose de cortisona, um poderoso esteroide que trata a inflamação, direto na área do ombro que você está sentindo a dor. Uma injeção pode não apenas aliviar a dor, mas também ajudar você a participar de sessões de fisioterapia com mais facilidade.

Cirurgia

Em alguns casos, cirurgia será necessário se as medidas mais conservadoras não funcionarem, ou se a lesão no ombro é muita grave desde o princípio. Caso seu ombro precise de cirurgia, um cirurgião ortopédico deve ser consultado.

Considerações finais

Mesmo que o processo de descobrir as razões por trás de uma dor no obro seja desafiador, tente manter-se calmo. O ombro é uma estrutura complexa e acertar o diagnóstico é crucial para a sua recuperação.

Por último, caso desenvolva alguma condição no ombro, você pode ficar tranquilo ao saber que a grande maioria das pessoas se recupera por completo, desde que sigam o plano de tratamento à risca.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta