Ombro congelado, também conhecido como capsulite adesiva, pode ser uma experiência assustadora e apresentar-se como uma causa de dor no ombro. Geralmente ocorre lentamente ao longo do tempo e pode limitar a amplitude de movimento do seu braço.

O ombro congelado é uma doença caracterizada pela dor no ombro, especialmente a noite e perda progressiva da movimentação, sendo que ocorre mais frequentemente em mulheres.

A faixa etária mais acometida é dos 40 aos 60 anos de idade. A capsulite ocorre por fatores genéticos e metabólicos, mal compreendidos atualmente. É mais comum em diabéticos e pacientes com alterações do funcionamento da tireoide. Mas, felizmente é uma doença autolimitada, isto é, têm cura mesmo sem tratamento.

A capsulite adesiva, ou também conhecida como ombro congelado, ocorre por uma inflamação na cápsula articular do ombro, seguida por um enrijecimento da mesma com limitação dos movimentos do ombro.

ombro congelado inflamado

ombro congelado inflamado na direita

Quando você tem um ombro congelado, dor no ombro e dificuldade de movimentação podem dificultar a realização de atividades simples, como arrumar os pratos ou pentear o cabelo.

  • Mulheres podem ter dificuldade em alcançar as costas para apertar o sutiã.
  • Os homens podem ter dificuldade em chegar ao bolso de trás para pegar sua carteira. Colocar um cinto também pode ser uma tarefa dolorosa

Diagnóstico

Não há nenhum teste especial para o diagnóstico do ombro congelado, entretanto uma ressonância magnética ombro pode ajudar e confirmar a condição.

O diagnóstico é feito observando a amplitude de movimento do seu ombro e por outros sinais que um especialista em ombro deve verificar, no entanto explicamos as 4 principais maneiras de identificar o problema.

1 Observação

Fique em frente a um espelho, ou peça a um amigo ou membro da família para observá-lo enquanto você move o braço e o ombro.

Você ou seu parceiro devem estar atentos à quantidade e qualidade do movimento do ombro.

2 Levante os braços na sua frente

Lentamente, levante os dois braços à sua frente e acima da cabeça. Se você tem o quadro de ombro congelado, seu braço dolorido só pode se erguer até um ponto paralelo ao chão.

Além disso, a sua escápula se erguerá anormalmente , de modo que seu ombro dolorido poderá se mover em direção ao seu ouvido. Ao levantar o braço, você também poderá  sentir dor no ombro.

Lembre-se de abaixar lentamente seu braço.

3 Levante os braços lateralmente

Em seguida, levante lentamente o braço para o lado, observando novamente a quantidade de movimento que ocorre.

Se o seu ombro só puder subir até um ponto que esteja paralelo ao nível do chão e apresentar dor, então você pode ter um ombro congelado.

Seu ombro também pode subir em direção ao ouvido, como no teste diagnóstico anterior

4 Rotação externa

Finalmente, fique com os dois braços ao seu lado e mantenha os cotovelos dobrados a 90 graus.

Mantendo os cotovelos ao seu lado, gire os braços para fora. Essa direção do movimento é chamada de rotação externa.

Se você tem um ombro congelado, o lado dolorido não irá girar tanto quanto o braço saudável.

Avaliação Final

Se você realizou esses movimentos e tem uma suspeita de ombro congelado, fale com seu médico para que ele possa avaliar seu quadro e atestar a enfermidade.

Um ombro congelado irá tipicamente progredir do estágio de congelamento (quando a dor e a restrição de movimento apenas começaram) para o estágio congelado e finalmente para o estágio de descongelamento (quando o ombro está começando a ‘’se soltar’’).

Ao procurar tratamento durante o estágio de congelamento, você poderá diminuir a gravidade e a duração deste problema.

Tratamento

Na fase inicial da doença, analgésicos, antiinflamatórios e compressas de gelo são a base do tratamento. Nesta fase, o paciente precisa mais do que tudo melhorar a dor e controlar a inflamação.

Na fase de rigidez da doença, exercícios para alongamento e ganho da movimentação passam a ser primordiais. O acompanhamento desses exercícios por um fisioterapeuta costuma evoluir com melhores resultados.

Quando a rigidez e a diminuição dos movimentos do ombro persistem, apesar do tratamento fisioterápico por um período prolongado, a cirurgia está indicada.

Importante salientar que a cirurgia só deve ser realizada quando o paciente já passou da fase inflamatória da doença. Quando os sintomas de dor já melhoraram e a principal queixa é a rigidez do ombro.

Um ombro congelado pode mostrar-se uma experiência dolorosa e desagradável, mas pode ser rapidamente resolvido com uma pequena orientação do seu médico.

Se desejar mais informações leia nosso artigo completo sobre capsulite adesiva.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta