Estudo sobre a qualidade de vida entre pacientes com artropatia do manguito rotador

Nesse artigo científico, eu e Grupo de Ombro e Cotovelo do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clinicas Faculdade de Medicina, Universidade de Sao Paulo (HCFMUSP) comparamos a qualidade de vida, de acordo com o SF-12, entre pacientes com artropatia do manguito rotador e controles pareados por sexo e idade. É objetivo secundário a comparação dos grupos de acordo com as escalas ASES e EVA.

Métodos

Estudo transversal com controles pareados por sexo e idade, que comparou pacientes com artropatia do manguito rotador e indicação de artroplastia reversa do ombro com indivíduos sadios. Os grupos foram comparados quanto às escalas SF-12, ASES e EVA.

Resultados

Os grupos foram formados por 38 indivíduos, sendo 28 do sexo feminino. O SF-12 apresentou diferença significativa no componente físico, tendo os casos registrado 31,61 ± 6,15 e os controles 49,39 ± 6,37 (p < 0,001).

Para o componente mental, a diferença não foi significativa, tendo os casos apresentado 44,82 ± 13,18 e os controles 48,96 ± 8,65 (p=0.109). Os casos apresentaram EVA de 7,34 ± 2,11 e ASES de 31,26 ± 15,12, enquanto os controles apresentaram 0,55 ± 1,31 e 97,53 ± 6,22, respectivamente (p < 0,001).

Conclusão

Os pacientes com artropatia do manguito rotador apresentam piores resultados no componente físico do SF-12 quando comparados aos controles. Têm, ainda, piores resultados funcionais pela escala da ASES e mais dor pela EVA. Nível de Evidência III, Estudo de Caso-Controle.

Se desejar acesse o estudo completo disponível online.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta