Tendinite e lesão do tríceps

O músculo tríceps está localizado na região posterior (atrás) do braço e é responsável pela extensão (esticar) do cotovelo. É formado por três cabeças ou porções e se insere no olécrano.

O olécrano é uma proeminência óssea da ulna na região do cotovelo.

tendinite_triceps_1

A tendinite do tríceps é muito rara, outras causas de dor no cotovelo como a epicondilite lateral,  a epicondilite medial e a tendinite do bíceps distal são muito mais frequentes. Ocorre em pacientes dos 40 aos 60 anos de idade e preferencialmente em homens.

Quais são os sintomas da tendinite do tríceps?

Os pacientes se queixam de dor na região posterior do cotovelo e que piora nos movimentos de extensão, especialmente naqueles que envolvem força.

Como é feito o diagnóstico da tendinite do tríceps?

A história clínica e o exame físico do paciente ajudam muito no diagnóstico. Na radiografia, podemos notar um pequeno esporão na ponta do olécrano e  a ressonância magnética confirma o diagnóstico.

tendinite_triceps_2

Radiografia demonstrando esporão na ponta do olécrano

Como é o tratamento da tendinite do tríceps?

O tratamento de escolha é não cirúrgico, podemos utilizar anti-inflamatórios, gelo e analgésicos. A fisioterapia com exercícios de alongamento e analgesia também pode ser empregada. Mais de 95% dos pacientes tem resolução completa dos sintomas após o tratamento.

Quais são os sintomas da lesão do tríceps?

Além dos sintomas de dor na região posterior do cotovelo, os pacientes apresentam fraqueza para esticar o cotovelo e aumento de volume no local.

Como é feito o diagnóstico?

A ressonância magnética é o exame de escolha. No exame físico, além da diminuição de força de extensão do cotovelo, podemos palpar um “gap” ou depressão na região da inserção do tríceps.

tendinite_triceps_3

Ressonância magnética de uma rotura completa do tríceps

Como é  o tratamento da lesão ou rotura do tríceps?

As roturas completas do tríceps são de tratamento cirúrgico. Para casos agudos com menos de 3 semanas, realizamos a reinserção do tendão no olécrano. Para casos crônicos, deve ser feita a reinserção mas com auxílio de um reforço ou enxerto tendíneo (tendão semitendíneo). Este enxerto é o mesmo utilizado nas reconstruções do ligamento cruzado anterior. Para as lesões parciais, a extensão da rotura é importante para definirmos o melhor tratamento. Para lesões menores que 50%, o tratamento preferencial é não cirúrgico, para lesões maiores, o tratamento é igual ao das roturas completas.

Reparo da rotura do triceps

Reparo da rotura do tríceps